[Turismo] Venha Conhecer as Belezas de Imbituba

Belezas Naturais Lhe Esperam em Imbituba

Imbituba - SC

Point consagrado de surfistas oferece espaço também para a turma do kite e do windsurf

Nem só de surf vivem as praias do litoral de Santa Catarina. Em Imbituba, adeptos do wind e do kitesurf encontram bons ventos soprando o ano inteiro. O endereço das manobras radicais é Barra de Ibiraquera, a 13 quilômetros do Centro. A área rústica, que abriga mar e lagoa, ganha muitas cores nos finais de semana, quando é invadida pelos praticantes dos esportes.

A cidade, porém, reserva atrações para quem é fã de outras atividades ou quer apenas curtir e relaxar. Na urbana praia da Vila, os hotéis e a infra-estrutura atraem a turma que viaja em família. Já quem não abre mão das ondas segue para a praia de Ribanceira, de mar aberto e com boas formações, além de dunas para a prática de sandboard. Pouca gente sabe, mas a charmosa Praia do Rosa pertence à Imbituba e fica a 23 quilômetros do Centro. Por lá estão os mais descolados restaurantes e pousadas da região.

Um dos símbolos da cidade é a baleia-franca, que marca presença entre os meses de junho e novembro para procriar e amamentar os filhotes. Os animais podem ser observados da praia ou em embarcações. Os mamíferos, que durante três séculos foram caçados em Imbituba, contam hoje com um museu e um centro de estudos para incentivar a preservação da espécie.

[fonte: Férias Brasil]

[Natureza] Barra de São Miguel / AL

Conheça a Beleza da Barra de São Miguel

Praia do Gunga tem trechos de burburinho e uns de pura paz

Não são poucos os turistas que conhecem Barra de São Miguel somente como ponto de embarque para a praia do Gunga. O que eles não sabem é que a pequenina cidade abriga um dos balneários preferidos da elite alagoana, com uma bela praia de piscinas naturais na maré baixa e ondas fortes na alta. As boas formações, aliás, fazem de São Miguel cenário constante de campeonatos regionais de surf.

Um dos passeios mais concorridos é o de barco, que leva à praia do Gunga e à lagoa do Roteiro, passando por ilhotas, manguezais e barreiras de recifes. Gunga, um dos cartões-postais de Alagoas salpicado de coqueirais e areias finas, fica na área de uma fazenda de coco, no encontro do mar com a lagoa. Muitos barzinhos espalham-se pela orla – na alta estação, costumam lotar com as excursões vindas de Maceió. Neste caso, basta caminhar um pouco para encontrar uma faixa de areia quase vazia.

Também na praia de São Miguel é comum a presença de ônibus fretados nos finais de semana. A turma toma conta da área que concentra os bares e os quiosques. Para fugir do burburinho, siga para o trecho em frente às mansões, que é menos concorrido.

[fonte: Férias Brasil]

[Beleza] Guaraqueçaba / PR

Parque do Superagui abriga ilhas, praias, aves e animais


A cidadezinha paranaense fica quase na divisa com o estado de São Paulo, às margens da baía de Paranaguá. Rodeada por reservas de mata Atlântica, tem cachoeiras, trilhas e quilômetros de praias. Para completar o ambiente, golfinhos costumam dar o ar da graça no início da manhã e no fim da tarde – para avistá-los, basta sentar nos banquinhos da praça principal.

Guaraqueçaba é ainda o ponto de embarque para o Parque Nacional do Superagui, uma área de 45 mil hectares que engloba as ilhas de Superagui, das Peças, do Pinheiro e do Pinheirinho. Os passeios de barco levam às praias onde as principais atrações são os animais ameaçados de extinção, como o papagaio-da-cara-roxa e o mico-leão-da-cara-preta.

Também marcam presença as aves marinhas, como o biguá, a fragata e a garça branca. Para quem pretende pernoitar na área, a vila de pescadores da praia Deserta oferece pequenas pousadas rústicas e restaurantes.

De volta à terra firme, inclua no roteiro uma visita à Reserva Natural Salto Morato, que abriga uma cachoeira de 130 metros de queda. O acesso à cascata é por trilha de nível leve e há poços naturais para banhos. Fácil também é enfrentar a Trilha do Quitumbê, de 800 metros e que termina em um mirante com vista panorâmica da cidade e da baía.

[Fonte: Férias Brasil]

Mural CMMC – Parnamirim / RN

Praia do Cotovelo tem areias finas e brancas, mar azul esverdeado e falésias.

A apenas 14 quilômetros do Centro de Natal, a cidade abriga alguns dos cartões-postais da região, como o maior cajueiro do mundo, com 8.500 metros quadrados de copa. Além de circular em meio aos frutos e galhos, o passeio inclui comprinhas nos quiosques que oferecem castanhas e artesanato.

Outros destaques de Parnamirim são as praias, como Pirangi do Norte e do Sul, bastante movimentadas no verão por conta do mar calmo protegido pelos corais. Os bons ventos atraem os adeptos do kite e do windsurf. Contornadas por coqueirais, são ainda cenários de passeios de barco que levam às piscinas naturais, a cerca de 800 metros da costa.

Ainda mais bonita é a praia do Cotovelo. Tranquila, exibe areias finas e brancas, mar azul esverdeado e falésias.

As iguarias típicas da região também são encontradas na cidade. Não deixe de degustar a paçoca de pilão, uma deliciosa mistura de carne-de-sol e farinha de mandioca socada no pilão. Entre os acompanhamentos estão feijão-verde, macaxeira frita ou cozida, banana e arroz-de-leite. Encerre os trabalhos apostando na cartola – banana assada com queijo coalho e canela – ou no doce de coco.

[Fonte: Férias Brasil]

Mural CMMC – Torres / RS

Torres - RS

Parque da Guarita leva ao topo da Torre Sul, com vista de tirar o fôlego

As praias mais bonitas do Rio Grande do Sul ficam na cidade, que ganhou o nome por conta dos enormes penhascos que se erguem entre os balneários. Do alto das “torres”, a vista panorâmica encanta o público diversificado – são turmas de jovens, casais e famílias que lotam as praias no verão.

O cartão-postal de Torres, a praia da Guarita, é um resumo perfeito dos encantos da região, combinando enseada e penhascos. Apesar de protegida pelas torres do Meio e do Sul, o mar é agitado e somente os surfistas o enfrentam. Nas areias, porém, o clima é de tranqüilidade, com pouquíssimas barracas. O passeio completo inclui uma visita ao Parque da Guarita, com subida obrigatória ao topo da Torre Sul. A aventura pode assustar no começo, por conta dos degraus, mas o percurso é curto e não leva mais de cinco minutos.  Lá de cima, a vista é de tirar o fôlego.

Outro cenário de paz absoluta é a praia de Itapeva, sem quiosques ou ambulantes. O mar é calminho e as areias são perfeitas para praticar esportes como caminhada, corrida e frescobol. Para os preguiçosos, uma boa notícia: muita gente estaciona o carro na areia! Na Prainha, a tranquilidade também impera. O que muda é a paisagem, formada por uma larga faixa de grama onde as famílias esticam cangas e toalhas.

Pais e filhos marcam presença, ainda, na bonita praia da Cal, contornada por casas de veraneio e calçadão. Já quem procura animação segue para a praia Grande, que na alta temporada fica tomada de guarda-sóis. Os bares, restaurantes e pousadas nos arredores garantem o movimento constante. Próxima do centro, reúne famílias e grupos de jovens e adolescentes. Na hora de apreciar a boa mesa, todos os caminhos levam à margem do rio Mampituba. Lá estão os melhores restaurantes de pescados da região, além de muitas churrascarias.

Quem visita Torres fora do verão não encontra burburinho, mas é recompensado com um belo passeio só realizado entre os meses de abril e dezembro. Um tour de barco leva à ilha dos Lobos, uma reserva ecológica, para a observação de lobos-marinhos e leões-marinhos. As embarcações apenas contornam a ilha, não havendo desembarque. No período da Páscoa acontece o Festival de Balonismo, com provas de manhã cedo ou ao entardecer, quando os ventos estão mais suaves. À noite, a diversão fica por conta dos shows musicais.

[fonte: Férias Brasil]

Mural CMMC – Macaé / RJ

Macaé tem 36 lindas praias e um rosário de lagoas que se misturam com o lazer aliado ao sossego de Sana, além do sol fluminense.

Localizada na mesma extensão das praias Campista e Pecado; tem cerca de 1500 m de extensão. Limita-se à direita com a praia do Pecado e à esquerda une-se a Praia Campista. Águas frias límpidas, propícias a banhos. Areias com grãos de tamanho e tonalidade variada. Há presença de pássaros, além da fauna marinha existente. Ocorrência de pesca de linha e rede. Presença de várias espécies de peixes, além de lagostas, mariscos e outros pequenos crustáceos. A pesca de mergulho é praticada no costão. O local é recomendado para a prática de surfe, tem também a maior demanda de visitantes de todo o município. Sua orla é repleta de bares e restaurantes. O sucesso local é atribuído à beleza natural. É conhecida como a “Copacabana” macaense. Isso se deve à beleza de seu mar bravo e infinitamente azul. A Praia dos Cavaleiros deve seu nome aos macaenses que, no passado, vinham passear a cavalo no local.

Fonte: Brasil Viagem

Mural CMMC – Porquê Viajar Pelo Brasil

Porque o Brasil é exuberante por Natureza.

No Brasil, a exuberância está por toda parte: você a encontra na imensidão das areias desérticas dos Lençóis Maranhenses e nos sete mil quilômetros de litoral. Nos rios que parecem mar, de tão largos. Na Floresta Amazônica, a maior do planeta. Nos 250 mil quilômetros quadrados do Pantanal Mato-grossense, a impressionante reserva natural, Patrimônio da Humanidade.

A beleza também está nos 44 parques nacionais que preservam o ecossistema. Na longa fila de coqueiros margeando o mar de Alagoas. Na Chapada Diamantina, na Bahia, e no Pico de Itatiaia, no Rio de Janeiro. Nos sítios arqueológicos no Piauí. No pôr-do-sol de Brasília e nos pampas do Rio Grande do Sul. Nas imponentes montanhas de Minas Gerais e na estarrecedora pororoca, o estranho e barulhento encontro das águas nos Estados do Amapá e Pará. Por onde quer que se olhe, não faltam motivos para se encantar, se emocionar e, por que não dizer, se apaixonar pelo Brasil.

Fonte: Embratur