[Turismo] Paisagem Maravilhosa em Maragogi – AL

Paisagem Maravilhosa em Maragogi – AL

No meio do caminho entre Maceió e Recife fica Maragogi. Fincada no coração da Costa dos Corais, a vila chama a atenção pelo belo conjunto que reúne mar cristalino, areias finas, coqueirais e recifes, sem contar a excelente infra-estrutura de hospedagem. Além dos elementos paradisíacos, a paisagem é incrementada ainda pelas Galés, as enormes piscinas naturais a seis quilômetros da costa, repletas de peixes e acessíveis por catamarãs e lanchas que partem da praia central.

Tranquilidade: Clima rústico é marca registrada da maioria das praias

Tranquilidade: Clima rústico é marca registrada da maioria das praias

Os atrativos de Maragogi, entretanto, não se resumem aos aquários naturais. Os cenários, tanto ao Norte quanto ao Sul, são encantadores e praticamente desertos. Na direção de Pernambuco, as praias de Burgalhau, Barra Grande e Ponta do Mangue, com suas águas azul-esverdeadas, ganham ainda a rusticidade das vilas de pescadores, com casinhas simples e jangadas coloridas cruzando o mar.

Nas pequenas cidades ao redor, como Barra de Santo Antônio e São Miguel dos Milagres, os programas incluem travessia de rio, visita à ilhas e passeios em meio a construções históricas.

A gastronomia é outro ponto forte da região, com simples e bons restaurantes especializados em frutos do mar espalhados pelas praias e vilas. Não deixe de experimentar o famoso bolinho de goma, uma espécie de sequilho à base de manteiga e leite de coco, vendido em bares e lojinhas. A iguaria é produzida no povoado de São Bento, a quatro quilômetros de Maragogi.

[Fonte: Férias Brasil]

Anúncios

[Turismo] Paraíso no Nordeste. Coruripe – AL

O povoado escondido no extremo sul de Alagoas ainda não foi descoberto por boa parte dos turistas que lotam as praias de Maceió. A cem quilômetros da capital, a rústica vila preserva a paz e a tranquilidade em meio a enormes coqueirais que contornam o mar cristalino e as areias brancas, finas e desertas. O farol e os gigantescos recifes completam a paisagem intocada.

Nos arredores de Coruripe estão outras belas praias – sempre salpicadas por coqueiros. Pituba, a cerca de 20 quilômetros, é perfeita para relaxar e passear de bugue. São quatro quilômetros de orla pontilhada por corais e sem movimento algum. Lagoas e riachos também fazem parte do cenário, caso das praias da Lagoa do Pau e de Barreiras, tão desertas quanto Flexeira, do Toco, do Poço e Miaí de Baixo. Para caminhar e petiscar, a dica é curtir a praia de Miaí de Cima.

Também fazem a fama da região o belo artesanato em palha de ouricuri, uma espécie de palmeira local. Bolsas, tapetes, mandalas e jogos americanos trançados e coloridos são produzidos por uma associação de mulheres e encontrados no Pontal de Coruripe, a dez quilômetros do centrinho. Já os trabalhos em palha de taboabandejas, potes e cestas – são feitos pelas artesãs de Feliz Deserto, um povoado vizinho.

[Turismo] Beleza Imensurável de Japaratinga – AL

Japaratinga – AL

Cenário perfeito

Escondida na Costa dos Corais – entre Maceió e Recife -, a antiga colônia de pescadores é um refúgio perfeito em meio a águas calmas, areias finas, recifes e coqueirais a perder de vista.

Os 15 quilômetros de litoral da cidadezinha estão divididos em cinco praias. A que dá nome à vila abriga a prefeitura, os dois postos de saúde, as escolas, as praças, a delegacia, o mercado público e a igreja de Nossa Senhora das Candeias, construída pelos holandeses há mais de 300 anos. Na beira do mar calmo concentram-se bares e restaurantes que capricham nos pescados.

Da estrada de terra: Mirantes descortinam mar azul e coqueirais

Da estrada de terra: Mirantes descortinam mar azul e coqueirais

Seguindo em direção às falésias surgem as praias de Bitingui, contornada por casas de veraneio e águas mansas; e Barreiras do Boqueirão, a mais movimentada da região, com fontes de água doce, casinhas rústicas e quiosques que servem peixe frito.

A deserta praia do Boqueirão vem logo depois e chama a atenção pelos densos coqueirais e as areias branquinhas. O último trecho é a praia do Pontal, um encontro do mar com o rio Manguaba. É dali que parte a balsa que leva à vila vizinha de Porto de Pedras.

Caminhar é uma das melhores maneiras de explorar os idílicos cenários de Japaratinga. Mas há também passeios de bugue, de barco e a cavalo que descortinam as paisagens por outros belos ângulos.

[Fonte: Férias Brasil]

[Turismo] Cenário Perfeito. Conheça Japaratinga – AL

Cenário Perfeito. Conheça Japaratinga – AL

Escondida na Costa dos Corais – entre Maceió e Recife -, a antiga colônia de pescadores é um refúgio perfeito em meio a águas calmas, areias finas, recifes e coqueirais a perder de vista.

Os 15 quilômetros de litoral da cidadezinha estão divididos em cinco praias. A que dá nome à vila abriga a prefeitura, os dois postos de saúde, as escolas, as praças, a delegacia, o mercado público e a igreja de Nossa Senhora das Candeias, construída pelos holandeses há mais de 300 anos. Na beira do mar calmo concentram-se bares e restaurantes que capricham nos pescados.

Da estrada de terra: Mirantes descortinam mar azul e coqueirais

Da estrada de terra: Mirantes descortinam mar azul e coqueirais

Seguindo em direção às falésias surgem as praias de Bitingui, contornada por casas de veraneio e águas mansas; e Barreiras do Boqueirão, a mais movimentada da região, com fontes de água doce, casinhas rústicas e quiosques que servem peixe frito.

A deserta praia do Boqueirão vem logo depois e chama a atenção pelos densos coqueirais e as areias branquinhas. O último trecho é a praia do Pontal, um encontro do mar com o rio Manguaba. É dali que parte a balsa que leva à vila vizinha de Porto de Pedras.

Caminhar é uma das melhores maneiras de explorar os idílicos cenários de Japaratinga. Mas há também passeios de bugue, de barco e a cavalo que descortinam as paisagens por outros belos ângulos.

[Fonte: Férias Brasil]

[Turismo] Veja o Encanto de Porto de Pedras / AL

https://i0.wp.com/www.feriasbrasil.com.br/fotosfb/fb-capao-portodepedras.jpg

O charme rústico do cenário que contorna Porto de Pedras e as vilazinhas ao redor faz da região uma das mais encantadoras da Costa dos Corais, entre Maceió e Recife. Na sede do município, as casas centenárias colorem o centrinho; enquanto na praia o destaque fica para o farol, acessível depois de cinco minutos de caminhada íngreme e vista de tirar o fôlego.

Praia do Patacho tem acesso precário, mas exclusividade recompensa

Quem segue para o Sul chega à praia do Patacho, uma das mais perfeitas da região, com mar azul clarinho e recifes. O acesso é precário, mas quem enfrenta a estradinha de terra que serpenteia um coqueiral encontra uma paisagem deserta, com pouquíssimas construções à beira-mar. O destino seguinte é a praia do Lage, com coqueiros a perder de vista e razoável movimento na alta temporada.

O passeio segue até à vila de Tatuamunha, com casarões preservados e uma praia quase sempre vazia. O encanto fica por conta do riozinho de águas verdes, frequentado por peixes-boi. O cenário é perfeito para um romântico passeio – a pé ou de barco – durante o pôr-do-sol.

[Fonte: Férias Brasil]

[Praias] Encante-se Com Maragogi / AL

Maragogi - AL

Principal destino do Estado de Alagoas depois da capital, atrai visitantes de Maceió e Recife. Possui praias de ondas calmas, recifes e uma grande piscina natural conhecida por Galés. Da praia de Japaratinga, ao sul, uma balsa atravessa o Rio Manguaba para Porto das Pedras, local com praias desertas.

Maragogi inicialmente era um povoado chamado Gamela. Em 1887, foi elevado à categoria de Vila e passou a chamar-se Isabel, em homenagem à princesa que aboliu a escravidão no Brasil. Mais tarde, em 1892, recebeu o nome de Maragogi por causa do rio que banha o local. O nome, segundo historiadores, provém de Marahub-gy, ou rio das Maraubas.

[Fonte: Brazil Tour]

Mural CMMC – Maceió / AL

Alagoas

Maceió passou a ser capital de Alagoas em 1839. Hoje com aproximadamente um milhão de habitantes, a cidade possui cerca de 40 Km de litoral e 22 Km de lagoas e canais, desperta paixão pelas belezas naturais, culturais e históricas. O verde contagiante dos coqueiros que dominam toda a orla praiana pode ser apreciado de longe, em uma das jangadas de velas coloridas que levam você às famosas piscinas naturais formadas na praia da Pajuçara. Belíssimas praias de mar que tem tonalidades que oscila do azul e verde, com piscinas naturais a 02 km da costa. Museus, teatros, igrejas, bairros, históricos, artesanatos, gastronomia diversificada completam esse cenário inesquecível.

Praias emolduradas por coqueirais, um realce à ornamentação natural das paisagens. O coqueiro é expressivo na cultura e na história de Alagoas. Contribui com o desenvolvimento econômico; faz parte da culinária típica, tem representatividade no artesanato e na tradição popular.

O potencial cultural, representado nas manifestações folclóricas, diversificado artesanato são as indentidades da cultura alagoana. O artesanato, exposto nas portas das casas, é confeccionado pelas rendeiras, que tecem o Filé, renda tipicamente alagoana e ocupa importante posição na economia da comunidade.

 

Fonte: Brasil Turismo