[Turismo] Conheça a Beleza de Aquiraz – CE

Beach Park - Aquiraz

A instalação do Beach Park na praia de Porto das Dunas colocou Aquiraz no roteiro turístico. O complexo, porém, não é o único atrativo da primeira capital do Ceará, que abriga ainda imensas dunas e praias desertas, além de um centrinho histórico e um Centro de Rendeiras onde as nativas tecem e vendem delicadas peças.

Para quem viaja com os filhos pequenos, adolescentes e até com os já bem crescidinhos, o Beach Park é imperdível. Considerado um dos melhores parques aquáticos do país, impressiona pela estrutura e pelos brinquedos, como toboáguas e piscinas de ondas.
Depois do banho de aventuras, vale a pena curtir a Prainha, com areias finas e claras, trechos desertos e outros repleto de barracas que servem como peixadas, lagostas, camarões e caranguejos. Perto dali funciona o Centro de Rendeiras, onde as artesãs tecem rendas de bilro e labirinto, uma das heranças dos colonizadores portugueses. Entre as belas peças estão colchas, toalhas, caminhos de mesa, saídas de praia e batas.

As lembranças do passado ilustre de Aquiraz estão guardadas nos arredores da Praça Cônego Araripe e merecem uma visita. Comece pela igreja Matriz São José de Ribamar, de 1713, com pinturas originais do século XIX. Em seguida, explore o Museu Sacro São José de Ribamar, na antiga Casa de Câmara e Cadeia (1742), que expõe imagens do século XVIII. Termine no Antigo Mercado das Carnes (século XIX), hoje Mercado das Artes.

Anúncios

[Praia] Beleza de Caucaia / CE

Um dos principais cartões-postais do Ceará, a praia de Cumbuco pertence à cidade de Caucaia, a apenas 17 quilômetros da capital. Point dos fortalezenses nos finais de semana, a praia é local de embarque para tranqüilos passeios de jangada e também de emocionantes tours de bugue em meio às dunas branquinhas que contornam a região.

Caucaia - CE
O passeio motorizado inclui visitas às belas lagoas deCauípe e Parnamirim – onde a criançada faz a festa descendo os montes de areia em pranchas de madeira até cair na água. Na Lagoa do Banana, a mais concorrida da área, adeptos do windsurf, caiaque e jet-ski batem ponto o ano inteiro, assim como as lanchas que oferecem passeios de banana-boat.

Os ventos constantes em Cumbuco atraem a turma do kitesurf e fazem da praia um dos cenários preferidos para sediar etapas de campeonatos nacionais e internacionais. E por falar em esportes radicais, os surfistas também encontram um belo pico na região. A praia de Icaraí oferece excelentes ondas e freqüentemente reúne os maiores nomes do surf mundial nos campeonatos ali realizados. Entre uma manobra e outra, a garotada aproveita para degustar as delícias regionais – peixes e caranguejos – servidas com fartura nas barracas à beira-mar.

[Fonte: Férias Brasil]

[Natureza] As Belas Praias de Jericoacoara / CE

Jericoacoara – CE

A 310 km a oeste de Fortaleza, capital do estado do Ceará, Jericoacoara possui várias das praias mais bonitas do país e é repleta de dunas e costões rochosos, coqueirais e mar de água incrivelmente azul. As belezas naturais são tantas que motivaram a criação do Parque Nacional de Ubajara e Jericoacoara, que ocupa grande área ao redor do povoado. Com ruas sem calçamento, a vila conserva o encanto e a rusticidade de uma aldeia de pescadores. Muitas de suas charmosas pousadas foram, no passado, residências dos moradores da região. Para chegar até lá, vale a pena utilizar veículos especiais, capazes de vencer os quilômetros de dunas que separam o local da estrada mais próxima; ou recorrer às linhas de ônibus que partem diariamente de Fortaleza. Descoberta nos anos 70 por hippies, Jeri, como é chamada, tem no turismo sua principal fonte de renda. Os turistas brasileiros e estrangeiros que a visitam têm a chance de aproveitar as belíssimas praias, fazer passeios de bugues pelo extenso litoral e velejar nas lagoas de águas límpidas. No final da tarde, podem assistir ao pôr-do-sol sobre uma enorme duna. E à noite, depois de apreciar a iluminação noturna, provar algumas das deliciosas receitas de peixes e frutos do mar nos restaurantes locais. Se ainda restar fôlego, o turista pode entrar madrugada adentro curtindo um autêntico forró na animação dos bares. Quem visita a praia de Jeri não pode deixar de conhecer também a cidade de Jijoca de Jericoacoara, que fica a apenas 20 km, com belezas naturais e ventos constantes que agradam especialmente aos praticantes de esportes náuticos, como o kitesurf e o windsurf.

[Fonte: Embratur]

Mural CMMC – Fortaleza / CE

Fortaleza deve seu nome ao Forte Schoonenborch, construído em 1649 pelo holandês Mathias Beck às margens do Rio Pajeú.

Ainda no ano de sua fundação, o Forte, que passou ao domínio da Coroa Portuguesa, recebeu o nome de Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção. A 13 de abril de 1726, o povoado que cresceu em torno do Forte foi elevado à condição de vila. Os ataques indígenas a Aquiraz, primeira sede da Capitania do Ceará, permitiram que nesse mesmo ano Fortaleza assumisse o status de capital.

Mais de um século depois, em 1823, passou à categoria de cidade, por ordem régia, com o nome de Cidade de Fortaleza de Nova Bragança.

A partir de 1866, a exportação do algodão, produzido no Ceará para a Inglaterra, proporcionou o início do seu desenvolvimento. Com uma sede portuária, a cidade começou a exercer de fato o seu papel de centro político e econômico. Nesse período foram implantadas ferrovias para facilitar o fluxo dos produtos até o porto de escoamento.

Na virada do século XIX, Fortaleza detinha a sétima população urbana do país, enquanto as regiões mais próximas do mar se tornavam valorizadas pelas elites, fazendo surgir bairros como Jacarecanga, Praia de Iracema, Aldeota e Meireles.

Ir às praias é, sem dúvida, um dos melhores programas para quem vem a Fortaleza. As praias de Iracema, Meireles e do Futuro estão entre as mais concorridas opções dentro da cidade. Passear no calçadão da Beira Mar desde o começo, no Mucuripe, até a Ponte dos Ingleses, na Praia de Iracema, é uma caminhada obrigatória e 100% revigorante. Passeios de barco pela orla marítima são oferecidos nos pontos turísticos e são ideais para quem quer apreciar uma visão panorâmica da capital. Também do alto do morro de Santa Terezinha – o mirante no Mucuripe – pode-se descortinar o visual horizontalizado de Fortaleza, de preferência ao cair da tarde.

Fonte: Brasil Viagem

Mural CMMC – Caucaia / CE

Lagoa do Banana reúne adeptos adeptos do windsurf, caiaque e jet-ski

Um dos principais cartões-postais do Ceará, a praia de Cumbuco pertence à cidade de Caucaia, a apenas 17 quilômetros da capital. Point dos fortalezenses nos finais de semana, a praia é local de embarque para tranqüilos passeios de jangada e também de emocionantes tours de bugue em meio às dunas branquinhas que contornam a região.

O passeio motorizado inclui visitas às belas lagoas de Cauípe e Parnamirim – onde a criançada faz a festa descendo os montes de areia em pranchas de madeira até cair na água. Na Lagoa do Banana, a mais concorrida da área, adeptos do windsurf, caiaque e jet-ski batem ponto o ano inteiro, assim como as lanchas que oferecem passeios de banana-boat.

Os ventos constantes em Cumbuco atraem a turma do kitesurf e fazem da praia um dos cenários preferidos para sediar etapas de campeonatos nacionais e internacionais. E por falar em esportes radicais, os surfistas também encontram um belo pico na região. A praia de Icaraí oferece excelentes ondas e freqüentemente reúne os maiores nomes do surf mundial nos campeonatos ali realizados. Entre uma manobra e outra, a garotada aproveita para degustar as delícias regionais – peixes e caranguejos – servidas com fartura nas barracas à beira-mar.

Fonte: Férias Brasil

Mural CMMC – Praia do Presídio / CE

Praia do Presidio - CE

Praia do Presidio - CE

Praia do Presidio

A praia, que pertence ao município de Aquiraz, é uma das mais movimentadas do Ceará durante o Carnaval. A animação fica por conta dos blocos e dos shows com bandas regionais. A turma jovem faz a festa e divide o amplo espaço – Presídio tem dois quilômetros de extensão – com as famílias, que curtem as águas calmas e os quiosques.

Para quem viaja com os pequenos, uma dica é aproveitar a área de lazer do hotel Jangadeiro, à beira-mar, com piscinas e toboáguas. O espaço é aberto ao público mediante pagamento de taxa.

Quem acorda cedo assiste a um belo espetáculo – o arrasto do camarão, feito pelos pescadores junto à barra do rio Iguape.

Mural CMMC – Canoa Quebrada / CE

Canoa Quebrada - CE

Canoa Quebrada - CE

Falésias coloridas acompanham todo o passeio de bugue até à praia de Ponta Grossa

Canoa Quebrada era uma pacata aldeia de pescadores até os anos 70, quando foi descoberta pelos hippies e transformada em reduto “paz e amor”. Hoje, com acesso asfaltado, eletricidade, pousadas e restaurantes, é um dos destinos mais cobiçados do Ceará. Apesar das facilidades e mordomias, a vila encravada no alto de uma falésia mantém seu astral alternativo. Na praia, as jangadas rústicas continuam cruzando o mar esverdeado, enquanto as formações multicoloridas espalham-se por todas as direções. De bugue, aprecia-se o dégradé das falésias, com nuances que vão do branco à terracota, sem contar as marmorizadas, encontradas em Ponta Grossa. Ao longo do passeio, uma parada na praia de Majorlândia é obrigatória. Lá é produzido o artesanato típico da região – as garrafinhas com desenhos de areia colorida.

Prática comum entre os turistas hospedados em Fortaleza é fazer um bate-e-volta para Canoa Quebrada – eles saem pela manhã da capital e pegam a estrada novamente no final do dia. A aventura nem sempre agrada por dois motivos: a viagem de 160 quilômetros é cansativa e, quem retorna, deixa de curtir a animada vida noturna da vila. O burburinho acontece na Broadway, uma rua que virou calçadão e teve o piso de areia substituído por pedras portuguesas. O corredor é formado por bons restaurantes de frutos do mar, bares e boates com estilos variados. No verão, o agito se transfere para a praia, cenário de luaus e festas ao som de muito reggae.

Canoa faz parte do município de Aracati, a 13 quilômetros. Na sede, os atrativos não são as belezas naturais e, sim, o acervo arquitetônico. A cidade foi a mais importante do Estado no período colonial e guarda um rico patrimônio formado por casarões, sobrados e igrejas dos séculos 18 e 19. Preservadas, muitas fachadas exibem belos ornamentos em azulejos portugueses.