Top 5 Ecoturismo no Brasil

Top 5 Ecoturismo no Brasil

Top 5 Ecoturismo no Brasil

O Brasil tem investido muito no Ecoturismo tentando com ele unir a preservação ambiental ao lucro das economias.

O país, provido de belezas paradisíacas, tem tudo o que precisa para deslanchar nesse ramo de turismo.

Se quiséssemos fazer uma lista com todos os pontos ecoturísticos que valem a pena serem visitados não daríamos conta, porém temos como listar alguns dos mais visitados. Dessa maneira, segue abaixo uma lista dos 5 melhores points para ecoturismo no Brasil:

Top 5 Ecoturismo no Brasil - Fernando de Noronha

• Em primeiro lugar, podemos citar o perfeito arquipélago de Fernando de Noronha, composto por 21 pequenas ilhas que apresentam uma biodiversidade incrível e águas cristalinas que atraem milhares de pessoas. Um pacote turístico para esse maravilhoso destino sai em média a R$ 1.500,00, havendo promoções, descontos e parcelamentos diferenciados em cada empresa turística.

Top 5 Ecoturismo no Brasil - Cataratas do Iguaçu

• Logo depois, podemos listar as belíssimas Cataratas do Iguaçu, com quedas de água deslumbrantes que valem a pena serem assistidas. Encontramos hoje pacotes para essa viagem por até R$ 570,00.

Top 5 Ecoturismo no Brasil - Bonito

• Existe ainda mais um perfeito passeio ecoturístico para quem ama a natureza, a cidade de Bonito no Mato Grosso do Sul. Tendo como pontos turísticos serras, uma gruta que possui um lago subterrâneo, uma lagoa corrente formada pela extração de calcário, com areias brancas, entre outros. Um exemplo brasileiro em turismo sustentável, provido de uma beleza divina. O passeio pode ser encontrado a um preço de R$ 1.000,00 por algumas empresas turísticas, variando a cada pacote e a cada empresa.

Top 5 Ecoturismo no Brasil - Alter do Chão

• Entre tantas maravilhas brasileiras não podemos deixar de acrescentar as oferecidas por Alter do Chão, no Pará, que apresenta uma praia fluvial com areias brancas. Esse tentador passeio pode ser encontrado por até R$ 400,00 por pessoa, variando claro de empresa para empresa e de pacote para pacote.

Top 5 Ecoturismo no Brasil - Chapada Diamantina

• Para finalizar essa pequena lista de patrimônios naturais a serem conhecidos devemos citar a Chapada Diamantina na Bahia que apresenta vales, morros, cavernas, precipícios, lagoas de águas cristalinas entre outras atrações. São encontrados pacotes turísticos para esse destino por até R$ 400,00 por pessoa.

Tivemos o privilégio de nascer num país abençoado com uma natureza rica e bela, vale a pena economizar e conhecer essas maravilhas que se encontram tão próximas de nós.

~

[Fonte: Passagem Barata]

[Turismo] Observação da Fauna

https://i0.wp.com/www.imotion.com.br/imagens/data/media/24/0043c.JPG

Várias formas de lazer vêm surgindo nos últimos anos, estimuladas pela crescente conscientização ambiental. O interesse pela observação da fauna silvestre é um exemplo claro disso. Hoje, turistas de todo o mundo viajam longas distâncias somente para ter a chance de conhecer de perto a vida selvagem. Para eles, nada melhor do que vir ao Brasil.

A fauna brasileira é constituída de 600 espécies de mamíferos, cerca de 1.700 aves, 390 de répteis e 331 espécies de anfíbios, além de oito mil espécies de peixes já cientificamente registradas. As áreas de proteção ambiental representam hoje cerca de 5% do território nacional.

A Região Centro-Oeste é um bom começo para quem quer conhecer animais brasileiros. Lá, vale a pena visitar o Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, o Parque Nacional das Emas – ambos listados entre os Patrimônios Naturais da Humanidade, pela Unesco –, a Chapada dos Guimarães e a dos Veadeiros. A fauna da região está muito bem representada por onças-pintadas, lobos-guarás, cachorros-do-mato, cervos, veados-campeiros, emas e seriemas, no solo; por araras-vermelhas, tuiuiús, garças, gaviões e corujas-buraqueiras, no ar; e por jacarés e piranhas, pacus, dourados e pintados, nos rios.

A vida selvagem também deslumbra os visitantes que se aventuram na Amazônia, Região Norte do País. Lá, em locais como o Parque Nacional do Jaú, é possível avistar raros mamíferos, aves e répteis, entre mais de 250 espécies catalogadas. Os mais conhecidos nos rios são o peixe-boi, a ariranha, o boto-cor-de-rosa, o jacaré-açu, o pirarucu e o tambaqui. Na terra, podem-se avistar o tamanduá-bandeira e o jabuti. Pousados nas árvores, araras, periquitos e papagaios; e muito mais.

Mas se o interesse é contemplar a fauna marinha, os locais mais indicados estão no litoral. É o caso dos Parques Nacionais Marinhos de Abrolhos e de Fernando de Noronha, respectivamente nos Estados da Bahia e de Pernambuco. Ali, passeios de barco e mergulhos garantem visões privilegiadas de animais aquáticos como golfinhos-rotadores, baleias-jubarte, tartarugas-marinhas e cabeçudas, além de grazinas, fragatas e pilotos. Sem falar da diversidade de cenários subaquáticos que contornam esses arquipélagos, com corais de todos os tipos, cores e tamanhos, algas marinhas e estrelas-do-mar. Mais ao sul, no Estado de Santa Catarina, Garopaba destaca-se pelo Projeto Baleia-Franca, que orienta os visitantes para a observação desses gigantescos mamíferos, que chegam à costa entre junho e novembro para acasalar, procriar e amamentar.

Encante-se com a exuberância da fauna brasileira. Venha, e vire fã!

.

[Fonte: Embratur]

[Turismo] Parque Nacional do Jaú – AM

O Parque Nacional do Jaú é o maior parque nacional do Brasil e do mundo, em floresta tropical úmida contínua e intacta. Localizado entre os municípios de Novo Airão e Barcelos, ao norte do Amazonas, leva o nome do principal rio do Parque, e de um dos maiores peixes brasileiros: o jaú. Hoje, esse paraíso ecológico é conhecido como modelo de Unidade de Conservação na Amazônia, formando, juntamente com as Reservas de Desenvolvimento Sustentável de Amanã e de Mamirauá, o maior corredor biológico preservado do mundo em selva equatorial, com mais de 5,7 milhões de hectares.

O parque preserva a maior bacia de águas pretas do mundo, a do Rio Negro. O tom escuro das águas vem das nascentes que brotam de terras muito antigas – o que deixa os rios carregados de elementos orgânicos e ferro. Seu relevo é bastante diversificado, abrangendo áreas inundáveis, planícies, colinas, igapós, igarapés e matas de terra firme. Banhado pelos rios Negro, Jaú, Carabinani, Unini, Pauini e Canauaru, o Parque do Jaú também concentra diversas cachoeiras de beleza sem igual.

Essa região foi o primeiro pólo de colonização na Amazônia, feita por indígenas e marcada por duras batalhas pela posse do território. Há relatos de achados arqueológicos de cerâmica e petroglifos escritos em pedra.

O Parque Nacional do Jaú ainda não está preparado para ampla visitação turística. Normalmente recebe visitas de pesquisadores, que ficam em alojamentos do Ibama, preparados para receber no máximo oito pessoas.

Para agendar visitas, é necessário contato prévio com o posto do Ibama no parque, com pelo menos um mês de antecedência, pelo telefone: + 55 (92) 613-3277, no ramal 229. O turismo de visitação ao rio Carabinani também só acontece em pequena escala.

O período ideal para visitas é entre julho e novembro. O parque fica aberto diariamente das 7h às 18h.

[Turismo] Pequenas Cascatas em Nova Friburgo – RJ


Cascata Pinel / Cascata Santa Izabel

Formada pelo Rio Grande, é por tradição denominada Cascata Pinel em homenagem aos primeiros proprietários do Sítio, recebendo o nome oficial de Cascata Santa Izabel quando os príncipes imperiais visitaram a região em 1868. Está bem próxima à estrada de Sumidouro e destaca-se por sua imponência. Tem altura total entre 30m a 40m e grande volume d’água. Na parte mais elevada as águas descem por 3 degraus e se juntam caindo com intensidade, formando um grande salto. Com águas claras, a cachoeira é local propício a banhos, principalmente nas pequenas corredeiras e na piscina natural formadas após o segundo salto.

[Fonte: Brasil Viagem]

[Turismo] Belíssimas Cachoeiras no Maranhão.

Cachoeiras, trilhas ecológicas, belas paisagens. São inúmeras as surpresas que uma viagem à Chapada das Mesas pode revelar ao viajante. As principais cidades do pólo são Imperatriz, Carolina e Riachão, circundadas por um mundo mágico e grandioso.

Atrativos

Cachoeira de Pedra Caída – As cachoeiras são responsáveis por grande parte do encanto que envolve a Chapada das Mesas. Mas Pedra Caída é com certeza a que mais chama a atenção, e com todo os méritos. Tudo começa com um rio que em determinado ponto do seu curso encontra uma fenda. Nesse ponto a água despenca a uma altura de cerca de 50 metros, formando lá embaixo, entre paredões rochosos, uma piscina natural de beleza indescritível. Fica às margens da BR-230, a 35 quilômetros de Carolina.

Outras cachoeiras – Itapecuruzinho, a 31 quilômetros de Carolina pela BR-230; São Romão, a 76 quilômetros de Carolina e Cachoeira da Prata, a 78 quilômetros de Carolina (as duas últimas com acesso apenas em carros de tração).

Morro das Figuras – Sítio arqueológico com inscrições rupestres.

Trilhas ecológicas – Para quem gosta de caminhadas, a Chapada das Mesas oferece deliciosas opções por trilhas e paisagens de tirar o fôlego.

[Fonte: Chapada das Mesas]

[Turismo] Parque Estadual do Terra Ronca – GO

O Parque Estadual do Terra Ronca é um dos maiores sítios de cavernas e grutas da América Latina, muitas delas ainda não mapeadas. Essas formações geológicas atraem espeleólogos, turistas, aventureiros e curiosos de todas as partes do mundo, ávidos por conhecer as belezas naturais, os rios de águas cristalinas que formam lagos subterrâneos e os enormes salões internos das cavernas.

A vegetação do Parque é formada por cerrado, cerradão, matas de galeria e veredas, sendo excelente habitat para uma vasta gama de espécies animais. A diversidade biológica é enorme: já foram registradas mais de 150 espécies de aves, e quase 50 de mamíferos na região. A região também é muito bem servida por rios, dos quais cinco pertencem à bacia do Paraná.

Além das cavernas, Terra Ronca também tem cachoeiras e uma formação de morros, esculpidos pelo vento e pelas águas, que se parece com uma cidade de pedra.

[Fonte: Brazil Tour]

[Turismo] Lugar Bonito é Bonito – MS

Uma das mais fascinantes áreas naturais de lazer aquático do mundo.


Um pequeno pedaço do Paraíso ao sul do Pantanal, no Estado do Mato Grosso do Sul.

Esta é a Região de Bonito, que abrange os municípios de Bodoquena, Bonito e Jardim, distantes 1.200 km da Grande São Paulo e 1.444 km da “Cidade Maravilhosa”, o Rio de Janeiro.

Beleza é o que tem de sobra na região, afinal, trata-se de uma das mais fascinantes áreas naturais de lazer aquático do mundo.

Aqui você curte cachoeiras, lagos, rios de águas cristalinas, simplesmente mais de 80 cavernas secas ou inundadas, grutas, paredões rochosos, peixes e animais selvagens. O acesso é fácil e você pode curtir esta exuberância bem de perto, vendo e vivendo suas maravilhas num contato íntimo com a Mãe Natureza.

Se você acha que vai encontrar monotonia em Bonito, pode esquecer! A quantidade de animais e a geografia inusitada garantem a personalidade da região, com seus encantos e possibilidades de passeios inesquecíveis.

Sinta só alguns atrativos que a Região de Bonito lhe reserva: snorkeling, mergulho, rafting em nível leve, escaladas, rapel, cachoeiras, passeios a cavalo, espeleoturismo, caminhadas ecológicas e a suculenta comidinha da fazenda.

Está esperando o quê para fazer suas malas e mergulhar de cabeça neste roteiro?


[Fonte: Brasil Viagem]